Equilíbrio foi a palavra dominante no quarto dia de competição no Campeonato do Mundo de Paraciclismo, no Circuito Estoril, Cascais. Na primeira jornada com provas de fundo foram atribuídos onze títulos, que se distribuíram por nove países diferentes, sinal evidente de competitividade.

Só duas seleções puderam celebrar dois títulos mundiais neste sábado. O “God Save de Queen” soou em homenagem à dupla de classe B (tamdem) feminina, composta por Sophie Unwin e Jenny Holl, e a Sarah Storey, que hoje revalidou o título de fundo na classe C5 feminina, dois dias depois de igual feito no contrarrelógio. A Alemanha celebrou as vitórias de Pierre Senska em C1 masculinos e de Maike Hausberger, que revalidou o ouro em C2 femininas.

A título individual merecem ainda destaque pelas prestações de hoje o francês Alexrandre Leaute, a canadiense Marie-Claude Molnar e a sueca Anna Beck, que, depois de venceram os contrarrelógios, fizeram a dobradinha nas provas de fundo de C2 masculinos, C4 femininas e C3 femininas.

A vitória de Fabio Anobile no sprint a doze com que terminou a prova de classe C3 permitiu a Itália consolidar o estatuto de seleção com mais medalhas de ouro. Os transalpinos chegam ao penúltimo dia de competição com nove títulos mundiais. São mais três do que os conseguidos pelos britânicos e mais quatro do que os arrecadados pelos países Baixos, que hoje ficaram em branco.

Os outros vencedores de hoje foram os espanhóis Christian Venge e Noel Martín, em classe B masculina, o eslovaco Patrik Kuril em C4 e o brasileiro Lauro Charman em C5.

Portugal teve oito corredores em prova neste sábado. Ana Silva e Isabel Caetano concluíram a corrida de classe B no 13.º lugar, a uma volta das vencedoras. Bernardo Vieira conseguiu o melhor resultado absoluto nacional, com o sétimo posto na classe C1, a uma volta do primeiro. Telmo Pinão, 11.º entre os 23 participantes da classe C2, obteve o melhor resultado relativo da seleção portuguesa, gastando mais 7m36s do que o vencedor. Paulo Teixeira estreou-se em Mundiais com o 15.º lugar em C3, a uma volta da frente da corrida.

João Monteiro foi o representante de Portugal na corrida de C4, com duas voltas de atraso para o vencedor. Em C5 correram Hélder Maximino e Manuel Ferreira, ficando ambos a uma volta do primeiro.

O Campeonato do Mundo termina neste domingo com provas de fundo de categoria T (triciclos) e H (handbikes).

Log in with your credentials

Forgot your details?